Cães farejadores encontram R$ 500 mil em drogas que seriam enviadas via Correios

Foto: Reprodução / Tony Silva - Ascom-PC

Cães farejadores do Canil da Coordenação de Operações Especiais (COE) encontraram drogas que seriam enviadas via Correios, nesta quarta-feira (11). A ação aconteceu no Centro de Tratamento de Cartas e Encomendas, na BR-324, próximo a Simões Filho. De acordo com a Polícia Civil, os entorpecentes seriam enviados para Salvador, cidades do interior baiano e outros estados, como São Paulo e Minas Gerais.

De acordo com o delegado Jesus Pablo, os destinatários são endereços de classe média. “Tratam-se de entorpecentes sintéticos, além de cocaína e maconha com maior teor de THC e preparo mais apurado. Estima-se que estas apreensões gerem um prejuízo de mais de R$ 500 mil ao tráfico”, informou.

Entre as drogas encontradas pelos cães Sonic e Jade, estão porções de maconhas e seus derivados: ‘skunk’ e haxixe; cocaína, ecstasy e LSD. Também foram apreendidos extratos líquidos de THC, comumente utilizados em cigarros eletrônicos. Durante as buscas, um filhote de cobra da espécie jiboia também foi encontrado e encaminhado para um órgão ambiental.

O coordenador de Narcóticos, delegado Glauber Uchiyama, destacou a importância das ações. “Esta é a oitava edição da Operação Correios, cujas atividades já retiraram de circulação grandes quantidades de drogas e geraram prejuízos de milhões ao tráfico de entorpecentes. Temos o apoio do Canil da COE, que é fundamental para a localização dos materiais. Também temos a importante colaboração da Coordenação de  Segurança da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) da Bahia. Os resultados desta operação contribuem para a desarticulação dessa prática criminosa”, detalhou.

O material apreendido será enviado para perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT). As investigações continuam, com o objetivo de identificar e prender os responsáveis pela origem e destino destes materiais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui